Reciclagem

Os prognósticos apontam para um crescimento total de 75 por cento na reciclagem do alumínio durante a próxima década. A Hydro pretende aumentar a reciclagem, de 260 mil toneladas em 2010, para um milhão de toneladas em 2020.

Reciclagem

Durante os últimos anos, a Hydro investiu em 150 mil toneladas de capacidade nova de reciclagem na Alemanha e está planejando a construção de um novo centro de reciclagem em Karmøy, Noruega.

Cinco por cento da energia

Uma das vantagens da reciclagem é que ela só exige cinco por cento da energia necessária para produzir o alumínio primário. Além disso, as fontes da matéria-prima geralmente ficam perto de uma das 19 usinas de reciclagem da Hydro. Isso traz vantagens, por exemplo, no que diz respeito ao transporte, e deu origem ao conceito de “urban mining” – mineração urbana.

Nesse contexto, fazemos uma distinção entre a refundição e a reciclagem. A Hydro já é líder mundial na refundição do alumínio, com uma produção anual de mais de um milhão de toneladas. Essa atividade envolve a refundição das sobras do processo de produção – o metal que não foi usado – proveniente de clientes e outras empresas na indústria de processamento, além de nossas próprias fábricas.

Forte crescimento na reciclagem

No âmbito global, a quantidade de alumínio reciclado aumentou em 42 por cento, de 13,7 milhões de toneladas em 2003 para 19,4 milhões de toneladas em 2009. Ao mesmo tempo, a produção do metal primário aumentou em 28 por cento.

No mesmo período, há ainda um forte crescimento de 50 por cento na sucata reciclada de produtos que chegaram ao fim de seu ciclo de vida econômica.
Os prognósticos mais recentes do Instituto Internacional do Alumínio (IAI) indicam um crescimento na sucata reciclada de aproximadamente 9,5 milhões de toneladas em 2010 para quase 17 milhões de toneladas em 2020.

Nova mentalidade

− Essa tendência não é impulsionada apenas pela dinâmica do mercado, mas por uma mudança na mentalidade e atitude da sociedade – diz o Diretor Roland Scharf-Bergmann, que está à frente das atividades de reciclagem da Hydro.

− Quando comecei nesse setor, há mais de 12 anos, a percepção vigente da reciclagem ainda era a de uma atividade suja sob muitos aspectos – conta.
As atitudes, porém, estão mudando, impulsionadas pela atenção crescente dada ao meio ambiente e à necessidade de economizar energia. Hoje, os relatórios e as estatísticas mostram não somente a coleta de sucata, o grau de reciclagem e o volume de produção, senão as “emissões evitadas” de CO2 em função da reciclagem da sucata pós-consumo.
Matéria-prima estratégica

− A sucata se tornou uma matéria-prima estratégica. O papel da Hydro será assumir sua parte do mercado como um dos principais produtores integrados de toda a cadeia de valor. Nossa posição no mercado, aliada à competência comercial e tecnológica, vão nos dar potencial de crescimento na área de reciclagem de modo que possamos contribuir para a redução das emissões ambientais – conclui Scharf-Bergmann.


Actualizado: outubro 11, 2016