Reciclagem

Reciclar é muito importante para o desenvolvimento sustentável, pois permite economia de recursos e redução de resíduos

Por que devemos reciclar o alumínio?

O alumínio pode ser reciclado infinitamente sem perder suas propriedades.

Além disso, o processo de reciclagem consome apenas 5 % da energia originalmente utilizada para a produção do alumínio primário.Reciclagem utiliza apenas 5 % da energia do alumínio primário.

Quando deixamos de lavrar e refinar, as emissões são reduzidas e o ambiente não sofre tantas alterações.

Comparado com o alumínio primário, ou “novo”, o alumínio pós-consumo reciclado (como o de latas de alumínio) economiza muita energia e emite pouco CO2.

O estoque mundial de alumínio em uso é como um banco de recursos: por volta de 75 % de todo o alumínio produzido até hoje ainda está em uso e parte dele já passou por incontáveis ciclos de reciclagens.

Com a energia necessária para produzir alumínio para uma lata nova, podemos fabricar 20 latas recicladas. Sendo assim, quanto mais o alumínio for reutilizado, maior será a eficiência energética.

Com a energia necessária para produzir alumínio para uma lata nova, podemos fabricar 20 latas recicladas.

Muitos produtos de alumínio têm vida longa como, por exemplo, automóveis e construções. Por isso, o alumínio reciclado atende apenas de 20 a 25 % da demanda atual de alumínio. A demanda restante é atendida pelo alumínio primário.

A indústria de reciclagem

A indústria de reciclagem é parte importante do ciclo de vida do alumínio. A quantidade de metal reciclado é cada vez maior e os recicladores encontram, a cada dia, novas maneiras de minimizar as emissões causadas pela fusão do metal usado.
 
Desde 1980,

  • A produção anual de metal reciclado e comercializado quadruplicou de 5 para 20 milhões de toneladas métricas.
  • A produção anual de metal primário aumentou de 15 para 44 milhões de toneladas métricas.

A indústria de reciclagem do alumínio inclui:

  • Refinadores, com equipamentos que permitem produzir ligas de acordo com as especificações do cliente.
  • Fábricas que basicamente produzem os mesmos tipos de produtos que reciclam (como latas de bebidas usadas em novas latas).
  • Catadores, desmontadores, comerciantes de metal e processadores de sucata, que participam na indústria de reciclagem com a coleta e o tratamento da sucata.

 Reciclagem no mundo

 

Mapa de países que reciclam o alumínio: Europa, América do Norte, Japão, Rússia, China e Índia.

Europa e América do Norte: indústria de reciclagem desenvolvida nos últimos 70 anos, economicamente robusta e tecnicamente avançada.

Japão: produção doméstica de alumínio primário interrompida e volta à reciclagem de alumínio a partir dos anos 1980.

China, Índia e Rússia: incremento das atividades de reciclagem.

Em muitos países, os governos estão encorajando a intensificação da reciclagem do alumínio. A Hydro também conta com metas estratégicas para incrementar sua produção de metal reciclado.

Como melhorar a reciclagem do alumínio

No futuro, o retorno de sucata de metal pós-consumo para a indústria de reciclagem será maior e precisamos estar preparados.

A Hydro, em parceria com a Universidade de Tecnologia e Ciência da Noruega e a Sintef, está trabalhando num projeto que foca em:

  • Como manter previsível a alta qualidade com maior quantidade de metal reciclado nos produtos.
  • Como reduzir perda de metal no processo de fusão.
  • Como recuperar energia de materiais de revestimento orgânicos.
  • Como evitar emissões nocivas e melhorar todo o ciclo de produção.
  • Como desenvolver novas ligas que facilitem a reciclagem.

Quais são as fontes do alumínio reciclado?

Aviões, automóveis, bicicletas, barcos, computadores, aparelhos domésticos, cabos e latas são, todos, fontes de reciclagem.

No final de sua vida útil, o produto reciclado pode resultar em um produto do mesmo tipo. Por exemplo, uma lata reciclada pode se tornar uma nova lata.

Alumínio usado pode ser fundido em nova lata.

 

No entanto, o alumínio reciclado geralmente é transformado em um produto completamente diferente, como uma roda de automóvel que é reciclada em caixa de câmbio.

Roda de automóvel em alumínio é reciclada e transformada em caixa de câmbio.

Reciclagem e automóveis

Anualmente, aproximadamente 25 % do alumínio produzido é absorvido pelo setor de transportes.

O emprego de alumínio em automóveis é cada vez maior:

  • Entre 1990 e 2012, a quantidade de alumínio utilizada em automóveis na Europa passou de 50 a 140 kg.
  • Até 2020, essa quantidade poderá chegar a 160 kg, ou até mesmo a 180 kg, se os automóveis mais simples seguirem a mesma tendência dos automóveis mais luxuosos.

Para se retirar o alumínio de um carro:

  • Remove-se as peças de alumínio, tais como rodas e cabeças de cilindros,
  • A carroceria restante passa por uma retalhadora,
  • As peças de alumínio remanescentes são separadas.

A sucata de alumínio contendo ligas misturadas é geralmente utilizada para fundir novas ligas para motores e caixas de câmbio.

Na Europa, 95 % da sucata de alumínio provinda de automóveis já vêm sendo reciclada.

Reciclagem e construção civil

A cada ano, cerca de 13 milhões de toneladas de alumínio são usadas na construção civil. Nesse exato momento, 220 milhões de toneladas métricas de alumínio estão em pleno uso em construções em todo o mundo.

Fachada de edifício com esquadrias de janela em alumínio.

Após a demolição de uma construção, o alumínio, em oposição aos outros materiais de construção, pode ser reciclado de forma sustentável em termos econômicos e ambientais. Um estudo feito em 2004 demonstrou que as taxas de coleta do alumínio de construções na Europa variavam entre 96 e 98 %.

Reciclagem e embalagem

Em geral, há dois tipos diferentes de embalagens de alumínio:

  • Embalagens rígidas ou semirrígidas: Latas de alimentos e bebidas, latas de aerossol, bandejas etc.

Embalagens flexíveis: embalagens com folha fina de alumínio, que funciona como barreira contra o contato com plástico ou papelão.

Embalagem de alumínio para alimentos, folha de alumínio e latas de alumínio usadas.

As latas de alumínio para bebidas representam a maior parte das embalagens semirrígidas a nível global. Graças às técnicas já desenvolvidas, é possível reciclar sucata em lingotes para a fabricação de produtos forjados (como lacres de latas). Dada à alta concentração de alumínio em sucata desse tipo, o seu valor de mercado é alto.

A concentração de alumínio em resíduos de embalagens flexíveis é baixa, uma vez que a embalagem, em si, é muito fina e, frequentemente, vem laminada com papel ou plástico. Há, porém, técnicas especiais que conseguem extrair o alumínio dos laminados.

O volume de material de embalagem coletado em cada país depende de uma série de fatores, tais como iniciativas governamentais, sistemas de depósito, despesas de reciclagem e, até mesmo, publicidade.

Na Europa, 30 a 90 % das latas são coletadas, mas a média europeia por país é de 70 %. Em se tratando de todos os tipos de embalagens rígidas, a taxa de reciclagem é de 50 %.

 Alta concentração de material reciclado

Certas autoridades e organizações ambientais gostariam de introduzir “selos verdes” em produtos que contenham alta concentração de material reciclado. No entanto, devido à disponibilidade limitada de sucata de alumínio, marcas com essas levariam à discriminação do alumínio em relação a outros materiais. Em outras palavras, aumentar o conteúdo de alumínio reciclado num produto significaria diminuir o conteúdo reciclado em outro.

O alto valor de mercado do alumínio é um indicativo de que quase toda a sua sucata sempre será utilizada para reciclagem, em vez de simplesmente ser desperdiçada ou estocada.

Reciclagem na Hydro

A Hydro é uma grande produtora de alumínio reciclado, com quase 30 fábricas em todo o mundo, trabalhando não só com a sucata de seus processos de produção como também de outras empresas.

Refusão de sucata de alumínio.

Nossas metas:

  • Crescer mais rapidamente que o mercado de reciclagem e assumir posição líder em matéria de reciclagem na cadeia produtiva do alumínio.
  • Recuperar um milhão de tonelada métrica de sucata contaminada e pós-consumo anualmente até 2020.
  • Desenvolver fábricas de reciclagem que atendam clientes internos e externos com produtos de metal.

Para alcançar nossas metas, precisamos, primeiramente, explorar nossa capacidade atual. A seguir, investir em reciclagem, para poder absorver a sucata de nossas próprias fábricas e


Actualizado: outubro 11, 2016